.
ESTUDO DA UFRGS
05/11/2004
O Sindicato encomendou à UFRGS um estudo sobre “Avaliação da Indústria Cerâmica de Blocos e Telhas do RS e SC e Seus Impactos na Economia do RS”.


O Sindicato encomendou à UFRGS um estudo sobre “Avaliação da Indústria Cerâmica de Blocos e Telhas do RS e SC e Seus Impactos na Economia do RS”, com o objetivo de realizar um levantamento do potencial das empresas do setor cerâmico dos Estado do RS e SC (regiões de Araranguá, Criciúma e Tubarão) e os seus impactos na economia de cada Estado, ou seja proporcionar ao setor cerâmico gaúcho informações técnicas, claras e objetivas, que permitam conhecer o impacto do seu maior concorrente sobre o nosso mercado, de forma a sensibilizar as autoridades no sentido de estabelecer as condições tributárias similares em nosso Estado. Este Estudo foi finalizado em outubro e apresentado às autoridades, como Governador do Estado e Secretário da Fazenda, e à imprensa servindo como grande arma para o nosso objetivo que é obter isonomia tributária com SC. O Estudo mostrou que o Estado perde em média R$ 20 milhões anualmente em impostos não recolhidos, que conta com 520 empresas, enquanto apenas o Sul de SC conta com 233 empresas. O estado de SC gera 3.500 empregos com a produção destinada ao RS. Estudo da UFRGS encontra-se à disposição dos interessados.
Clique no documento abaixo para visualizá-lo.
Visualizar Arquivo